terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Paranóicos Pensamentos


Petróvisk , pequeno polonês, passou por pitorescas paparicações. Pescou pessoas para perto, pernoitou pequenas princesas, se passando por príncipe parrudo, protetor para pirralhada. Por procurar por pensamentos paranóicos, pensava pandemias pela polônia, panfletos pairavam, pregando pan-eslavismo, pan-germanismo parecendo panteão, pairava-lhe pânico. Pensamentos paranóicos passavam por portas paralelogrâmicas pesadas, personificando personalidades promíscuas preferidas por patifes porcos poderosos. Paranóicos pensamentos, pensava em para, papoula parasita, pegava por partes, perfurava o peitoral, personalizava pessoas, paraplegiava pessoas, pensamentos passageiros passavam por pensamento passados, partilhava perfeito pavor. Paranóicos pensamentos, pejorativo, parecia paracusia, pirando pelas penalidades passadas, pedia participação para parar, penalizar pessoas particulares parecia pouco, para a papoula. Pensamentos paranóicos pareciam perigosos, petrificavam a parte principal da personalidade particular de Petróvisk, pagava panteões de putas penalizadas pelos poderosos, para penujar penúria. Paranóicos pensamentos pareciam penitências, penumbra, perfurando pela parte periférica, perguntas permutáveis permaneciam perturbardor, pois, a paz pairava perto. Papoula permitia pensamentos paranóicos parecendo peritagem, Petrovisk pedia para parar, Petrovisk pedia perdão para pessoas prejudicadas por sua papoula, Petróvisk perseguia paz, Petrósvisk permanecia perturbado, Petróvisk piorou...partiu prematuro.

6 comentários:

  1. Poxa, parabens pelo peculiar post!!

    ResponderExcluir
  2. Muito bom elemento!!!!

    ResponderExcluir
  3. Puta a parir-te. Prosa em P prosopopeicamente pensada.

    ResponderExcluir
  4. Tú fumou uma das boas para esse post né?!shaushaushaushaushaushaushua

    ResponderExcluir
  5. uau que vocabulário vasto....rsrrsrsr muito bom =)

    ResponderExcluir